A Infância

Nas encostas de uma amena colina da região das Marcas de Ancona, no centro da Itália, em cujo topo se ergue a linda cidade de Cingoli, que, qual águia do alto, doina um vasto panorama até o mar Adriático, nasceu nosso Frei Miguel. Foi numa humilde casa camponesa, no dia 30 de outubro do ano 1908. Era o sétimo filho do casal Serafini Raffaele e Annunziata Toso. No mesmo dia em que nasceu, como era de costume na época, foi batizado na Igreja Paroquial de Villa Torre e deram-lhe o nome de Cesare.

A vida de uma família camponesa não era fácil. Não havia ainda máquinas agrícolas e todo o trabalho no campo era braçal, na base da enxada, arado, foice, gadanho e carro de boi. Para cada estação do ano havia suas tarefas específicas: na primavera, preparar o terreno, semear o trigo, o ilho, a forragem, limpar e podar os vinhedos, as oliveiras; no verão, realizar a ceifa e a colheita dos grãos, preparar o feno, recolher frutas e hortaliças; no outono, realizar a vindinma e fazer o vinho, terminando com a colheita das oliveiras e produção do óleo; no inverno, trabalhos manuais artesanais e cuidado com os animais. Não havia descanso para os camponeses ao longo do ano.

O pequeno Cesare não foi poupado e, desde sua infância, teve que começar a ajudar a família. Não tendo ainda condições de pegar pesado, foi encarregado de cuidas das ovelhas. O menino pastorzinho, já com seus oito ou nove anos, todas manhãs abria a porta do redil e tangia umas 15 a 20 ovelhinhas para campos baldios e cuidava delas o dia inteiro.

Aos sete anos Frei Miguel foi matriculado na escola primária de Villa Torre, onde estudou até o 5º ano elementar, que na Itália encerra o Ensino Primário, entrando depois, aos 12 anos, no Seminário Seráfico, onde continuou seus estudos.

Visit Review Site Coral www from this link.

Ação Social

Capuchinhos

Paróquia